Pesquisas

Lembrem-se que as opiniões expressas, preços de coisas, idéias, métodos de trabalho, etc podem se alterar conforme a experiência do cuteleiro e o tempo que passou desde a informação.

 

Afiação/Polimento de lâminas japonesas – Ottaiano (Brasil) e Joseph Renner

R.Sfreddo em http://www.knifenetwork.com/forum/showthread.php?t=8626&goto=nextnewest
Existiram 33.000 espadeiros japoneses conhecidos durante toda história daquele país (sem contar os atuais). Desses,1.700 foram considerados os melhores. Para alguém ser considerado como”profundo conhecedor” no assunto,ele deve(examinando apenas as características da lâmina)dizer qual dos 1.700 espadeiros forjou a lâmina e quando! Isso só se consegue com uma vida inteira de estudo (isso quer dizer muuuita teoria).

JosuéH.M.Araujo em http://www.knifenetwork.com/forum/showthread.php?t=9135&goto=nextnewest
Falando em Hebreus (Judeus)….
Os animais mortos pelos Rabinos são mortos com um corte na jugular. Com uma faca afiadissima. Um golpe e cabou…
A faca não pode ter um dentinho sequer. Senão o animal sofre e a carne não é considerada “kosher”, ou seja Limpa.

JosuéH.M.Araujo em http://www.knifenetwork.com/forum/showthread.php?t=8484&goto=nextnewest
Esses dias antes da Martelança estive em Piracicaba e lá andei vendo umas facas forjadas da Mundial e da Tramontina.
Com versando com o Flavio da Cabana Santa Lavinia, e depois com Sr Marcos Marques de Cutelaria Zivi , oqual Havia me encomendado uma bainha especial. A conclusão das convesas é que as linhas forjadas das duas estão muito boas. Não ficando nada a dever para as facas forjadas Alemãs , Francesas ou Suiças.
Do Sr. Marcos Marques ouvi que ele forjam aqui na Zivi/ Mundial ,ou seja as tais Henkel e vitorinox , s
ào laminas Brasileiras vetidas de Alemãs e de Suiças. Ou ainda forjadas e temperadas aqui. Acabamento e timbre la na europa.
Parece ghistoria da Carochinha, mas foi oque ouvi.
Quanto a qualidade das dos membros do SBC, numca duvidei a exelencia e qualidade das facas da turma, mesmo quando ainda não havia SBC.

Ferrari em http://www.knifenetwork.com/forum/showthread.php?t=9338&goto=nextnewest
Como a gente deve prestar atenção à sabedoria popular! Estes dias estava num exercício de apronto operacional, e quando estava em cima do caminhão conversando com um amigo, ele me apontou uma árvore típica do cerrado, uma tal de Lixeira (o Mirtão deve conhecer). Perguntei a razão do nome e ele me disse que as folhas dessa árvore servia para lixar. Dando risada peguei uma folha na mão e passei a lixar minha faca de campanha. Não é que a danada lixa mesmo! Inclusive serve para dar algum acabamento. Vivendo e aprendendo…
Cabete – Hoje perguntei a meu sogro se conhecia a lixeira pois no passado caçou bastante em cerrados. Minha sogra que morou em fazendas disse que quando moça ela e as irmãs lixavam a unha com as folhas desta árvore.
Mais uma que vou querer conhecer o dia que for ao sítio.
Hoffmann – Sim , Ferrari, eu a conheço.
Ela é muito comum no Cerrado. O nome científico é Curatella americana.

Lepazini e Camacho em http://www.knifenetwork.com/forum/showthread.php?t=9951&goto=nextnewest
falaram de uma madeira chamada “Canela de Colibri”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: